3/26/2008

Corpus Christi Cacauensis

O Vaticano prepara-se para introduzir algumas alterações na liturgia, nomeadamente no momento eucarístico [para aqueles que, como o Moyle, não vão à missa, é a parte da comunhão que muda].

A principal dessas alterações é o abandono da prática de depositar a hóstia nas mãos dos fiéis, durante a comunhão, sendo depois estes a levarem-na à boca. A partir de agora, os padres porão a hóstia directamente na língua dos fiéis.
Highly connnected, o Moyle foi directamente à subgerência da Igreja Católica recolher opiniões sobre esta mudança de filosofia na gestão do contacto com o público.

.
.

.
.

.
.

.
.
S. Pedro (com quem o Moyle mantém contacto privilegiado) manifestou seu agrado por esta medida.
- “Do meu ponto de vista, esta medida tem, logo à partida, dois aspectos muito positivos para a Igreja Católica”.



- “E quais são?


- “O primeiro tem a ver com a moralização dos recursos humanos, que andam um pouco desmotivados e não têm tido a renovação necessária.
- “Podeis explicar?



- “Claro. Como todos bem sabem, a classe sacerdotal tem passado por alguns problemas na renovação de quadros, precisando de sangue novo. Agora, com esta medida, já estou a imaginar os padres, nos convívios, a dizerem: - «Pu-la na boca de 47 freguesas na última cerimónia!» Estão a ver, vai ser um fartote de rir com esta chalaça.


- “E o segundo aspecto?


- “Ora bem, aquela coisa branca que serve para escrever Parabéns e o nome do aniversariante nos bolos de aniversário, não me parece adequada para transubstanciar o corpo dO Chefe. Era fundamental trocar as hóstias por algo digno, que só se derretesse na boca e não nas mãos. Por isso concordo com a substituição da hóstia por M&Ms, o que vai ser possível se esta medida for em frente.
.

A mais antiga instituição do mundo parece caminhar a passos largos para o futuro.

10 comentários:

Gaja Boa 1 disse...

Olha lá, e a ASAE já sabe disso??? Ou essa instituição só existe para controlar os restaurantes chineses e os fumadores???

beijos controlados

Moyle disse...

não há nenhuma fábrica de M&M's cá por isso não podem controlar e o abandono das hóstias estará relacionado com isso também, segundo fonte do Arcebispado de Lisboa.

Clara Umbra disse...

Duas coisas:
1ªcoisa: Parece-me muito bem que o Moyle trate o S. Pedro por "vós";
2ªcoisa: Parece-me mal que o S. Pedro proponha M&M, esquecendo-se, assim, dos muitos diabéticos que engordam as fileiras do Senhor.

Pedro Correia ou Poeta Acácio disse...

estou certo que era a coisa mais doce!
Trocadilhos de merda à parte: Ó pá, dá lá um toque ao S. Pedro pra ver se ele melhora o tempo aqui pó norte que isto tá molhado!

TENHO DITO

Violette* disse...

Herege!!! ^^
mas se forem M&Ms com amendoim até eu começo a ir à missa!
Ah! E eu sempre soube que o S.Pedro é um safado!

Moyle disse...

clara,

todas as potestades têm direito à 2ª pessoa do plural. é inerente, faz parte do job description deles e quem é o Moyle para duvidar de regras instituídas há tanto tempo.

É claro que o S.Pedro é a favor da propagação da diabetes porque ele é um solitário à força e quanto mais companhia melhor. Mas, atenção, não uma companhia qualquer, S.Pedro quer pessoas doces, de bom trato.

Teté disse...

Ui, agora é que os putos gulosos vão fazer fila às portas das igrejas... :)

Moyle disse...

poeta,

o S.Pedro anda um bocado num braço de ferro com o governo, porque congelaram-lhe a carreira e não me parece que ele faça alguma coisa a pedido. Estamos sujeitos ao que lhe apetecer. O Moyle esteve a falar com Ele e nem com uma procissãozinha ou duas a coisa lá vai...

Moyle disse...

violette,

ai o Moyle é herege,mas tu é que queres o corpo de Cristo com recheio... afinal quem é o herege?

Moyle disse...

teté,

estás a ver que é só vantagens... e acho que os dentistas católicos também estão metidos nisto, mas isso é mais difícil de afirmar com certezas porque a Santa Apolónia não estava disponível para comentar.