3/02/2009

Canitos de Guerra

Portugal é um país à beira da guerra. Ainda ninguém deu conta porque não é o Portugal todo, pois tudo se passa no Reino dos Algarves, tendo até agora as coisas passado despercebidas na medida em que são muito poucos os que falam o dialecto local.
O conflito fronteiriço entre os concelhos de Loulé e de Faro está a uma curtíssima distância de resvalar para um cruento e sanguinário conflito a toda a escala.
O Moyle sabe que Sebastião Francisco Seruca Emídio, presidente do município louletano e, por inerência, das «Brigadas Negras para a Restituição do Arneiro», usurpado, segundo dizem, por Faro, declarou estar disposto a todos os sacrifícios, incluindo de sangue [sic] para reaver o coração de todo o concelho de Loulé, contra os porcos imperialistas da capital de distrito.
Já em Faro, José Apolinário Nunes Portada, líder do movimento integrista farense «Mártires Vermelhos de Arneiro», afirmou-se disposto a mandar para a morte os seus correligionários para expulsar os cães usurpadores [sic] de Loulé da referida localidade.
Ao mesmo tempo que se afiam podoas de um lado e forquilhas do outro, crescem as ameaças de guerra química, com os louletanos a terem comprado toneladas de feijão nas últimas semanas, que têm consumido em gigantescas feijoadas, e as peixeiras de Faro a guardarem tudo quanto é tripa de peixe para envenenar a rede de distribuição de água, o equipamento de transporte está a ser ultimado. Carros puxados a animais e tractores agrícolas farenses e bicicletas e motorizadas do lado de Loulé.
Os dois concelhos fazem apelo à mobilização das alianças militares com outros concelhos da região - Silves, Tavira e Lagoa já fizeram declarações públicas de apoio à causa louletana e repúdio ao imperialismo farense, ao passo que Faro conta com Albufeira e a faixa ocidental de S. Brás de Alportel como aliados estrategicamente preciosos, por estarem encravados mesmo no flanco louletano - e o clima de tensão vai crescendo para níveis não mais vistos desde a Guerra Fria.
Uma task force de mediação está já em marcha para solucionar o conflito sem arriscar a destruição massiva que se anuncia. Macário Correia, candidato do PSD à edilidade de Faro, mostrou não estar contaminado com o veneno que infecta os corações algarvios e, denotando uma extraordinária sensibilidade e bom senso, tem tentado mobilizar os sectores pacifistas da sociedade algarvia, para solucionar o problema. Está já em decurso uma campanha enorme de prospecção dos melhores jogadores de sueca dos dois concelhos para, em rondas negociais de 10 pontos cada "cabeça", solucionarem a crise.

51 comentários:

ipsis verbis disse...

A cantar de galo desde 1914.

Moyle disse...

ipsis,

o que todo o bom autarca quer é que lhe azeitem as mãos :)

ipsis verbis disse...

Moyle,

cambada de azeiteiros! E olha que estou a falar em sentido figurado :)

Moyle disse...

ipsis,

que giro, sendo eu a dizer isso não estaria :)

Jiminy_Cricket disse...

Oi Moyle,

Eu acho que ganham os louletanos! O feijão é do pior na guerra quimica!

jus

Moyle disse...

jimini,

são cruéis e viciosos, os louletanos :D

bjs

johny disse...

Cuidado com a malta da 'faixa ocidental de S. Brás de Alportel'!

Moyle disse...

johny,

é uma zona um bocado preocupante porque corre o boato de que os gajos estão armados até aos dentes com morteiros de foguete.
com a desculpa de que era para a festarola do padroeiro, têm um arsenal capaz de fazer tremer qualquer freguesia a sul da Serra do Caldeirão.

ipsis verbis disse...

Moyle,

:D

Clara Umbra disse...

O que não faria o Macário Correia no conflito israelo-árabe, senhores!

Muito fixe o teu texto! :D
E os comentários à notícia no Público? Psch! O do anónimo de Algés não será teu...? :)

Moyle disse...

Clara,

este país é um desperdício de talento, é o que é:)

por acaso não os tinha lido porque a maior parte das vezes só servem para me irritar mas agora fui lá e está-me a parecer que temos em mãos um copy cat do moylismo :D

Teté disse...

Macário Correia a denotar sensibilidade e bom senso??? Deve estar um burro para morrer... :)))

Sim, que ele era o fulaninho que afirmava que beijar uma mulher que fume é o mesmo que lamber um cinzeiro...

Contudo, essa Guerra parece-me longe de Fria, mais assim a dar para o sanguinolenta! O que os autarcas são capazes por um pedaço de terreno, é sempre coisa que me espanta! :D

Coitados dos que lá vivem, é o que é...

Moyle disse...

ipsis,

ele vai morrer, mas tem alguma doença terminal? coitado do homem... se eu soubesse nem tinha gozado com ele.

conheço a pérola mas não a sabia desta personagem... bem, ou estava a dar a entender o seu arrebichanamento ou era ressabiamento, porque com aquela fronha só a pagar :)

mil pessoas, em meia dúzia de hectares, são votos que cheguem para qualquer autarca se preocupar :)

Clara Umbra disse...

Pois é, Teté, também me lembro do Macário desses tempos... e do que o Independente "malhava" nele... :)

Moyle disse...

Clara,

O Moyle é muito novo para essas experiências, mas contem que a curiosidade é muita

[e agora vocês ficam na dúvida sobre se esta é mais uma artimanha do Moyle só para vos chamar cotas, ou um comentário honesto e inocente :D]

ipsis verbis disse...

Moyle,

escrevi outra vez com tinta invisível? bolas, pá. :)

Moyle disse...

ipsis,

ahahahahahaha. é a minha miopia que tem dias tramados. hoje anda à batatada com o astigmatismo e estou aqui que nem posso. nunca mais fazem as pazes estes dois, para ver se eu tenho descanso.

ipsis verbis disse...

Moyle,

:D

é que por breves instantes pensei mesmo na possibilidade de bipolaridade, ou então alzheimer outra vez.

Moyle disse...

ipsis,

:D

alzheimer não... bipolaridade talvez, mas não sei onde pus o busca-pólos por isso não posso fazer um diagnóstico agora:)

ipsis verbis disse...

Moyle,

eh. estava a falar de mim... ahahah. mas já agora faz lá o teste.

Moyle disse...

ipsis,

não posso fazer o teste porque, imagina que sou bipolar [se tiver que ser bi a alguma coisa será obviamente na polaridade], como é que eu sei qual dos pólos está a fazer o teste?

posso entrar em negação e depois, minha linda, adeus ó Rosa, quem te viu, viu... não me safo dessa porcaria. portanto, sorry mas no can do :)

ipsis verbis disse...

Moyle,

ultimamente andavas um bocado bidentado... ahahah. mas tens razão quanto ao teste. se bem que, seria giro o busca-pólos piscar vermelho para um e azul para outro. é que inventam tantas coisas...

ok. no harm done. :)

Moyle disse...

ipsis,

ahahah, mas não. tenho mais de dois dentes :D

olha o dinheirão que se poupava em psicólogos e psiquiatras e outros psi's... era chato era para as expectativas de emprego daqueles mas cada um orienta-se como pode.

nice :)

ipsis verbis disse...

Moyle,

bem. não tinha visto as coisas por esse lado...
então e se o busca-pólos fosse apenas uma espécie de teste de gravidez? os psi's mantinham o emprego na mesma, mas com pacientes passados a "coador". assim, o pessoal já ia mais informado para as consultas; - olhe, o meu busca-pólos acendeu as duas luzinhas. diz que sou bipolar. e agora?

:)

Moyle disse...

ipsis,

tens uma certa razão. o diagnóstico é o ponto de partida e não o de chegada... eu é que estava a ser alarmista e já a fazer a folha ao futuro profissional Psi :)

Teté disse...

Cota, MOI? Grumpfs!

Não há nada que contar, o gajo saiu-se com aquela frase e foi gozado durante anos. Tenho impressão que deve ser das poucas coisas que disse pela qual ainda é relembrado... E como diz a Clara, o Independente (jornal que já fechou portas, não sei se te lembras:)))) "cascava" nele à grande e à francesa: sempre que o homem abria a boca era certo e sabido que saía qualquer coisa no jornal, dando a entender que ele era um pouco "tolo" (OK, havia terminologias mais fortes)! ;)

ipsis verbis disse...

Moyle,

neste caso o diagnóstico é também um ponto de chegada da corrente/polaridade.

és um exagerado, pá. :)

Moyle disse...

Teté,

eheheh. eu não chamei cota a ninguém. alertei que a ambiguidade da escrita poderia levar a essas interpretações:)

de muitas dessas coisas tenho uma memória difusa ou em 2ª mão, de ouvir falar e de ler depois.

só conhecia o nome mas a idiotice da pinta tirei-lha logo :D

o líder do Independente não deveria ser ainda o Portas, presumo. cascar na estupidez alheia era um bocado hipócrita, mesmo para o paulinho das varinas:)

Moyle disse...

ipsis,

sou, não sou? é fixolas :)

ipsis verbis disse...

Moyle,

és, não és? :D

Moyle disse...

ipsis,

sim, acho que sim. é fixolas :D

ipsis verbis disse...

Moyle,

:)

ai "fixolas"... e logo duas vezes seguidas. [tvi] - que piada. vou até ali atirar-me da varanda.

"wendy i can flyyyy"

Moyle disse...

ipsis,

vai lá então que começo já a recolher as 7 bolas de cristal porque parece-me que vão fazer jeito:)

tvi, eu? repudio toda e qualquer ligação com essa estação televisiva [pelo menos até quererem pagar-me qualquer coisa]

ipsis verbis disse...

Moyle,

afinal não me atirei...

humm... para um desejo? ahahahah (son goku!?)

[sic] faço minhas as tuas palavras.

Moyle disse...

ipsis,

foi sensato da tua parte:)

yah:)

...de puro cristal, reflecte no céu o seu novo ideal...

ahaha

ipsis verbis disse...

Moyle,

também acho.

ahahah :)

...o tacto é final para dar a vitoria do bem contra o mal.
do bem contra o maaaal. :D

Moyle disse...

ipsis,

vou ver no youtube:)

ipsis verbis disse...

Moyle,

ahahahah. tb eu :)

Moyle disse...

ipsis,

olha lá, a gaja não canta, perto do fim, "...luta até afinal..."?

ipsis verbis disse...

Moyle,

pois... era o que eu te ia perguntar.

"lutáté final" exacto :) (ou então é japonês)

Moyle disse...

ipsis,

ahahahaha, se calhar é mesmo japonês:)

ipsis verbis disse...

Moyle,

:)

Moyle disse...

ipsis,

:B

ipsis verbis disse...

Moyle,

é complicado não mostrar os :B a seguir a um :)

:)

Moyle disse...

ipsis,

é o que eu acho :B

ipsis verbis disse...

Moyle,

:D

Moyle disse...

ipsis,

:P

ipsis verbis disse...

Moyle,

:Pois

e agora, mais um apontamento nostálgico:

"está na hora da caminha
vamos lá dormir
vê lá fora as estrelas
dormem a sorrir..."

Moyle disse...

ipsis,

ahahah.

pois está mesmo, mas enquanto não acabar aqui uma cena no puedo. o que vale é que falta pouco. ainda vou ver um episódio do Bocas :)

hasta manãna, alors :)

ipsis verbis disse...

Moyle,

:)

o bocas e a tartaruga ted e o raio do rambo! ahahaha.


à demain, entonces :)

Moyle disse...

ipsis,

era bonecos geniais :)

tahdah :)