6/12/2008

Sermão de St.o António às Sardinhas


A Câmara Municipal de Lisboa decidiu mudar a imagem das festas de Lisboa recorrendo à tradicional sardinha para as representar.
O Patriarcado de Lisboa, por intermédio do seu G.P (Gabinete de Proselitismo) – que quer dizer marketing em linguagem católica – pôs-se logo em campo para evitar que as festas populares lisboetas percam o seu cunho religioso para passarem a ser uma marosca para “espetar a unha” no vinho merdoso que vendem a turistas sedentos de pitoresco. Por esse motivo avançou com esta imagem que, acreditam, fará a ponte entre o sagrado e o profano no acontecimento do ano da socialite de Alfama.

9 comentários:

Jiminy_Cricket disse...

eh pa!

com uma imagem dessas ainda akguém come o santo antónio...

Moyle disse...

jimini,

isso do comer o St.º António tem muito que se lhe diga. Mas tudo será clarificado no próximo post. Pôrra, quase que adivinhavas.

Clara Umbra disse...

Muito bom. Adoro Bosch.

Moyle disse...

das delícias às tentações, venha o diabo e escolha (de preferência um híbrido de pássaro e rato)

Pedro Correia ou Poeta Acácio disse...

cá para mim gostava mais da versão antiga...

TENHO DITO

Clara Umbra disse...

Tsss... Esqueceste-te da bolinha vermelha no canto superior direito ou foi o tonner que acabou?

Sorrisos em Alta disse...

Tradições lusitanas... uma sardinha e com a mão bem escarrapachada (não confundir com escarrapachacha) no bacalhau da criança...

Moyle disse...

o meu tinteiro de cores, em vez de vermelho, já só deita uma mistela entre o cor de rosa e o salmão, por isso achei que não valia a pena.

Moyle disse...

sorrisos,

este chama-se antónio, não é S. Carlos. é a nossa cruz... temos que a carregar.